Utilizamos cookies para melhorar sua experiência de navegação. Se você continuar no site, consideraremos que está de acordo com nossa política de Privacidade e de Cookies
1
Em entrevista, presidente fala da política de benefícios da ANAJUSTRA
17/01/20 09:34 Fonte: Assessoria

Antônio Carlos Parente explica porque uma ampla rede de convênios é importante para os associados e pauta prioritária da entidade.

Paradoxalmente, é da cultura brasileira tanto a atração por descontos e promoções, quanto a descrença e desconfiança com relação às condições especiais que tanto alavancam o consumo e estampam vitrines e nossas caixas de e-mails. “Coisa boa não baixa preço”, “não existe almoço grátis”, são frases comuns de serem ouvidas no cotidiano, tanto quanto “o desconto está imperdível”, ou “vou levar porque o preço está realmente bom”. Mas afinal, é possível consumir produtos e serviços - tantos os essenciais, quanto os ditos “supérfluos” que tanto amamos -, em condições realmente diferenciadas?

A resposta é simples e ao mesmo tempo, complexa. Vovó (talvez mamãe também) já dizia que é preciso pesquisar e comparar preços. Mas mais que isso. Algumas pessoas, ou melhor, grupos de pessoas, consomem em condições especiais graças a negociações, advindas do poder de fogo de estarem agrupadas e formar um interessante universo de “consumidores potenciais”. Assim, é vantajoso para as empresas oferecerem condições especiais, com vistas a aumentar suas vendas.

É o caso dos clubes de desconto. Comuns nos Estados Unidos, eles estão se multiplicando no Brasil. Hoje encontramos clubes de vinhos, de cerveja, de papelaria, de conteúdos e até de fraldas, que através de uma assinatura, possibilitam a compra de produtos de qualidade com descontos que chegam a 70%. Com os
convênios da ANAJUSTRA, a diferença é que a própria mensalidade associativa dá direito a utilizar todos os serviços da entidade, entre eles, assessoria jurídica e financeira, além das mais de 100 parcerias, sendo que muitas podem, sozinhas, já compensar o valor da mensalidade.

É sobre as vantagens reais dos convênios que o presidente da associação, Antônio Carlos Parente, fala nesta entrevista. Ele trata também dos avanços da política de benefícios da entidade, que se expande substancialmente, desde a criação do Pró-Saúde, passando pela consolidação do Programa Bem Viver e da ANAJUSTRA Corretora, tornando-se uma de suas prioridades.

ANAJUSTRA: A ANAJUSTRA surge com foco na defesa dos direitos dos associados e depois expande esta atuação, na busca de benefícios aos servidores da Justiça do Trabalho, em uma perspectiva mais ampla. Como foi este processo e como o trabalho se dá hoje?

Antônio Carlos Parente: Mesmo tendo representação judicial como carro chefe, a ANAJUSTRA sempre
se preocupou em ter uma política de benefícios forte. Isso é premissa do associativismo e, por esta razão, buscamos ao longo desses anos pensar em uma política de benefícios, compreendendo que nosso corpo associativo precisa e busca benefícios que não se esgotam ou se traduzem em ações judiciais para reaver suas perdas salariais. Em outras palavras, nosso trabalho é levar melhorias para o associado na sua carreira, salário, ambiente de trabalho e dia a dia e fazemos isso impetrando ações, acompanhando resoluções dos Tribunais e Conselhos, participando da discussão de projetos de lei no Congresso e, temos cada vez mais claro que, além da oferta de programas como o Pró-Saúde, o Bem Viver, os nossos convênios, quando bem usados, também promovem benefícios e vantagens aos associados. E é, por esse motivo, que temos essa pauta como uma prioridade.

A: A proposta é ser um clube de benefícios?

ACP: Sim. Isso significa reunir as melhores empresas, descontos e serviços para que os associados utilizem-os cotidianamente, por que é isso que faz diferença no final do mês. Se olharmos para fora, veremos que outras entidades já oferecem esse tipo de serviço aos seus filiados, sendo eles reconhecidamente vantajosos. Em alguns casos, o clube de benefícios é até a motivação principal de filiação à entidade. Resumindo, o que queremos é levar cada vez mais serviços e descontos aos servidores, melhorando a qualidade de vida deles e otimizando a renda de cada um nas coisas do dia a dia.

A: É a cultura da otimização da renda? Em tempos, reconhecidamente difíceis?

ACP: É ter arraigado que os descontos do dia a dia são expressivos e devemos utilizá-los, independente da renda mais farta ou não. É a valorização do nosso dinheiro. Vamos usar como exemplo um servidor do Distrito Federal que pega o carro e percorre 50 km por dia para chegar ao trabalho. Considerando um mês com 22 dias úteis, serão percorridos 260 km por semana e mais de 1 mil km mensais. Utilizando nosso convênio com a rede de combustíveis Quality, o servidor pode economizar cerca de R$ 420, ao ano. Parece pouco, mas se somarmos esse valor aos descontos nas mensalidades escolares, na academia e nas compras de medicamentos, ele se revelará substancial.

A: Tantos convênios não terminam por influenciar o consumo e endividar os servidores?

ACP: Consumir é parte da vida, compõe a identidade das pessoas e das famílias. O consumo consciente é um desafio pessoal, e ao mesmo tempo, de todos nós, mas sempre com liberdade para escolhermos como e onde utilizamos nossa renda. Não queremos estimular o consumo, mas garantir as melhores condições de compra naquilo que os servidores precisam e normalmente utilizam em suas vidas cotidianas, mas também, naquilo que aparece em nossas pesquisas como o desejo da maioria, que é proporcionar para si e para a família momentos de lazer e turismo.



A: O Programa Bem Viver é recente na área de benefícios. Quais as conquistas já alcançadas com ele?

ACP: O Bem Viver é uma aposta da ANAJUSTRA para melhorar a qualidade de vida dos servidores por meio de serviços em áreas específicas. De 2017 para cá, já passamos por todas as capitais do Brasil e ainda visitamos cidades do interior. Entre ações comemorativas e informativas, foram mais de 23 mil atendimentos. Esses números expressam a grandiosidade desse projeto, mas talvez escondam o seu principal ganho que é integrar, valorizar e motivar os servidores. Recebemos muitos elogios exatamente por isso e devemos agradecer as administrações que nos receberam, fazendo com que cada ação se vertesse positivamente para os servidores, associados ou não. Sem a parceria com os Tribunais, o projeto seria inviável.

A: A ANAJUSTRA Corretora é uma nova aposta da entidade para oferecer benefícios aos associados. O que eles ganham, realmente?

ACP: Bom preço e atendimento diferenciado, que os ajude ainda a utilizar bem o produto que comprou. Ou seja, o trabalho da ANAJUSTRA Corretora não se limita a oferecer seguros auto, residencial e vida, mas se estende a atender o associado de forma personalizada, contando com a expertise de grandes seguradoras. E como isso é possível? Graças ao nosso grande número de associados, essas empresas nos oferecem vantagens exclusivas. O lançamento da ANAJUSTRA Corretora marca mais um passo da política de benefícios da associação, visando a diversificação dos serviços prestados aos associados.

A íntegra dessa entrevista está disponível na edição de dezembro da Revista ANAJUSTRA em Pauta. Se você optou por não receber o exemplar impresso, leia online, acessando a página "publicações" do site.

Acessos: 2505
Filie-se a Anajustra

Você ainda pode ler este mês

Valorize o conteúdo feito especialmente para você, servidor do Poder Judiciário.

Já é associado ? Faça seu login e desbloqueie todos os conteúdos do site

Filie-se a Anajustra

Conteúdo exclusivo

Associado, para continuar lendo, faça seu

Ainda não é associado?

Faça parte da maior entidade
associativa do Poder Judiciário.

Conheça os benefícios