TRT da 6ª Região é destaque na Meta 3 do Plano Estratégico da JT
06/08/18 10:49 Fonte: CSJT

Comitê Gestor de TI contribuiu para o êxito das atividades.

O Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região, com jurisdição em Pernambuco, foi destaque na Meta 3 do Plano Estratégico da Justiça do Trabalho de 2017, referente a infraestrutura e governança da área de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). O TRT da 6ª Região cumpriu o objetivo estabelecido no planejamento ao atingir o nível aprimorado de desempenho em 2016, depois de dois anos atuando no nível básico.

O diretor da Secretaria de Tecnologia da Informação do TRT da 6ª Região, João Adriano Pinheiro de Sousa, afirmou que a criação do Comitê Gestor de Tecnologia da Informação para priorizar as ações de TIC contribuiu para o êxito das atividades. Outra iniciativa importante foi a criação da Divisão de Gestão e Governança de TI. “A constituição desta nova frente concretizou-se após a revisão do organograma e das atribuições da Secretaria de TI para se ajustar as novas necessidades”, disse o diretor.  

Ao perfazer as diretrizes da Meta 3, o TRT da 6ª Região alcançou vários benefícios. Para João Pinheiro, o aperfeiçoamento da infraestrutura e governança de TI diminuiu riscos relacionados à tecnologia da informação. Em relação à infraestrutura, o diretor lembrou as mudanças que melhoraram o funcionamento de importantes serviços. “Um exemplo foi a construção de um novo datacenter com nível de segurança adequado para funcionamento do sistema PJe”, explicou.

Outra consequência do sucesso TRT da 6ª região na Meta 3 foi a liderança no desenvolvimento de importantes projetos corporativos da Justiça do Trabalho. João Pinheiro explica que o TRT contribui para a evolução do PJe e de softwares que compõem o Sistema de Gestão Administrativa Eletrônica da Justiça do Trabalho (GAe). Ele também citou três importantes projetos que estão sob a gerência direta da 6ª Região: integração completa do PJe com os bancos responsáveis pelos depósitos judiciais e emissão de alvarás, desenvolvimento de novo fluxo de controle de acordos para a versão KZ do PJe e desenvolvimento do Sistema de Gestão de Competências (Progecom).

A estruturação de um quadro de servidores com especialidade em tecnologia da informação foi fundamental para o destaque. Segundo João Pinheiro, é importante implantar um modelo de governança simples e respeitar a maturidade da instituição sem deixar de ter uma visão de futuro. Pinheiro também deixou um alerta para os TRTs que pretendem implantar novos modelos de governança. “Implantar um modelo inicial mais complexo tornará o processo de mudança muito mais difícil”.

Neste ano, o TRT da 6ª Região pretende construir novo plano diretor na área de TIC. O projeto visa os trabalhos referentes ao biênio que se inicia em 2019. Após revisar os processos de gestão e governança de TIC, João Pinheiro afirma que ações serão planejadas para melhorar a transparência e aumentar a capacidade da Secretaria de Tecnologia da Informação do TRT da 6ª Região.

*Esse texto tem cunho informativo e não, necessariamente, reflete o posicionamento da ANAJUSTRA sobre o tema.
Acessos: 341

Navegue pelo assunto:

Metas