Comissão de Orçamento aprova relatório preliminar da LDO 2019
20/06/18 16:11 Fonte: Agência Senado

Relatório será publicado no dia 5 de julho e a votação pela Comissão do Orçamento será em 10 de junho.

O relatório preliminar do Projeto da Lei das Diretrizes Orçamentárias de 2019 foi aprovado por unanimidade pelos deputados e senadores da Comissão Mista de Orçamento (CMO). A reunião desta terça-feira (19) retomou a da semana passada, que foi suspensa por falta de acordo. Governo e oposição se entenderam e a votação ocorreu sem pedidos de vistas ou de verificação de quórum.

O presidente da CMO, deputado Mário Negromonte Jr. (PP-BA), reabriu a reunião anunciando o acatamento de apenas três emendas. Aprovada a proposta, o relator da LDO, senador Dalírio Beber (PSDB-SC), anunciou o novo calendário do trâmite do texto:

— O novo prazo para apresentação de emendas será até 26 de junho. No dia 28 de junho as emendas serão publicadas. O relatório será publicado na semana seguinte, no dia 5 de julho. E a votação pela Comissão do Orçamento será em 10 de junho.

Por sua vez, Negromonte anunciou que estava informando o presidente do Congresso, senador Eunício de Oliveira MDB-CE), sobre os novos prazos para o Congresso:

— A LDO estará no plenário da Câmara dos Deputados dia 11 de julho. Sendo aprovada, seguirá para o Senado Federal.

O senador Dalírio Beber aproveitou para esclarecer o número de emendas que poderão ser apresentadas à LDO:

— Até três emendas por bancada estadual, até 2 emendas por comissão e até 3 emendas por congressista. Além disso, a aprovação de emenda que aumente ou crie nova meta, implica em determinar a fonte. A apresentação de emendas que cancelem um programa, criem ou suplementem outro, é livre, sem limitação de número.

Por sua vez, o líder da oposição na CMO, o deputado Afonso Florense (PT-BA), frisou a necessidade de se respeitar a "Regra de Ouro", que proíbe gastos superiores à arrecadação e o uso de empréstimos para pagar salários. O deputado explicou que, apesar das dúvidas sobre a constitucionalidade do texto preliminar aprovado, a oposição decidiu parar de obstruir:

— Mesmo aprovando o texto atual, preliminar, há inconstitucionalidades. Estamos levantando a obstrução, para que se chegue a um ponto de respeito à Lei.

MP 825/2018

Mário Negromonte combinou com os parlamentares da CMO de convidar a senadora Rose de Freitas (PODE-ES) a comparecer à CMO nesta quarta-feira (20). A senadora foi a relatora da MP 825/2018, que criou um crédito de R$ 1,2 bilhão para custear a intervenção na segurança do Rio de Janeiro.

O relatório é favorável, mas alguns deputados, como Rogério Marinho (PSDB-RN), solicitaram ouvir da própria senadora os detalhes que a levaram a dar o parecer favorável à MP:

— A situação do Rio de Janeiro afetou todo o país. Gostaríamos de ouvir da relatora os detalhes que ela teve do governo e dos interventores para embasar seu voto.

*Esse texto tem cunho informativo e não, necessariamente, reflete o posicionamento da ANAJUSTRA sobre o tema.
Acessos: 1460

Navegue pelo assunto:

Orçamento   Senado Federal