ACONTECE NOS TRIBUNAIS

TRTs compartilham estratégias para alcance de Metas na Reunião de Análise Estratégica
  - 30/04/18 09:24

Coordenadores de Gestão Estratégica do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) e de todos os Tribunais Regionais do Trabalho (TRTs) participaram da primeira Reunião de Análise da Estratégia (RAE) da Justiça do Trabalho.

O encontro foi realizado durante a reunião do Colégio de Presidentes e Corregedores da Justiça do Trabalho (Coleprecor), em Natal, entre os dias 18 e 20 de abril. O objetivo foi compartilhar as estratégias e iniciativas que contribuíram para o cumprimento das metas do Plano Estratégico da Justiça do Trabalho por parte dos TRTs, visando à execução do Plano em 2018.

A coordenadora de Gestão Estratégica substituta do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), Renata Freire Camargos, destaca que a ideia dessa primeira reunião foi possibilitar que outros Tribunais pudessem tomar conhecimento de ações que venham impactando positivamente o cumprimento das metas, de modo a permitir a adoção de iniciativas similares na Justiça do Trabalho. “Adotando as estratégias de sucesso, os TRTs poderão, com um menor esforço, atingir saltos de desempenho capazes de promover o cumprimento das metas estratégicas em 2018”.

O compartilhamento de estratégias foi sugerido após a identificação dos tribunais regionais do trabalho que lograram os melhores resultados no ano passado. Renata Freire ressalta que 2017 foi o ano de melhor desempenho do Plano Estratégico da Justiça do Trabalho, pois, oito TRTs conquistaram a Meta 13, que se refere ao índice de Alcance das Metas (IAM) e exige que o Tribunal alcance pelo menos 80% de efetividade no plano estratégico. Em 2015, no âmbito da Justiça do Trabalho, somente cinco tribunais atingiram essa meta e, em 2016, apenas dois obtiveram sucesso.

De acordo com Cris Carvalho, supervisora da Seção de Gestão Estratégica da Justiça do Trabalho, entre as iniciativas que se destacaram para um alcance maior das metas, está a utilização de software de Business Intelligence (BI). Ele permite que magistrados e servidores identifiquem os processos judiciais vinculados às metas e facilita o gerenciamento da estratégia no nível das Varas do Trabalho e Gabinetes de desembargadores do trabalho. Além disso, a atuação integrada da área de Gestão Estratégica com as corregedorias dos TRTs e o foco em qualidade de vida foram ações que também contribuíram para o sucesso no alcance das metas.

Fonte: CSJT

Acessos: 236