Entidades continuam trabalhando contra a reforma da previdência
25/01/18 09:55 Fonte: Assessoria

Representantes das organizações reúnem-se semanalmente para escolher as melhores estratégias de ação. 


Representantes das entidades reúnem-se semanalmente para definir as estratégias de atuação.

A Frente Nacional Contra a Reforma da Previdência continua os trabalhos em busca da rejeição da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 287/2016. Nesta terça-feira, 24/1, representantes das entidades que compõem a iniciativa reuniram-se na sede da ANAJUSTRA em Brasília para traçar estratégias de ação. A principal preocupação do grupo é pressionar os parlamentares, que voltam aos trabalhos no início de fevereiro, para que não assumam posicionamentos favoráveis à medida.

Durante a última reunião, o principal ponto ressaltado foi a necessidade de união dos movimentos para fortalecer a posição contrária à PEC. “O Governo tem um grande poder de fogo, como a mídia ao seu lado e a liberação de emendas parlamentares. Assim, se a sociedade continuar se manifestando em vários movimentos pequenos, segmentados, não conseguiremos alcançar grandes resultados. É por isso que as associações e sindicatos que representam servidores públicos e trabalhadores da iniciativa privada, além de entidades da sociedade civil, precisam estar unidos”, explicou o secretário-geral da ANAJUSTRA, Alexandre Saes.

No fim de 2017, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, marcou para 5 de fevereiro o início dos debates sobre a PEC 287 no Plenário da Casa, e a votação para o dia 19 do mesmo mês. “Apesar de o governo dar sinais de que essas datas não serão cumpridas, pois ainda está longe de ter votos suficientes para a aprovação, é importante que a opinião pública se manifeste com veemência para que os deputados sintam a pressão de suas bases”, explicou Roberto Bucar, assessor parlamentar da ANAJUSTRA.

Os detalhes sobre que tipo de manifestação as organizações pretendem fazer e datas a serem marcadas serão discutidos em nova reunião, na próxima terça-feira.

Novas adesões

Criado há um ano, o Movimento Acorda Sociedade (MAS) somou esforços à Frente para combater o projeto em tramitação na Câmara. A ideia agora é organizar manifestações virtuais e presenciais em conjunto, unindo-se aos esforços de outras entidades que também se organizam para protestar pela rejeição do projeto.

Acompanhe

A Frente Nacional Contra a Reforma da Previdência divulga material informativo em um site próprio, uma página no Facebook e um canal no Youtube. Além disso, a iniciativa estimula que os cidadãos entrem em contato com os parlamentares do seu estado a fim de cobrar deles uma postura pública sobre o projeto. Todo o material recebido é postado nos links.

 

Acessos: 1690