Orçamento da JT em 2018 fica dentro do esperado
05/01/18 10:54 Fonte: Assessoria

Montante destinado por lei sancionada nesta semana é de R$ 20,9 milhões, R$ 0,3 milhões a mais que o divulgado no fim de 2017.


Imagem: Flickr TST

O orçamento da Justiça do Trabalho para este ano será de R$ 20,9 milhões, pouco maior que o anunciado no ano passado, R$ 20,6 milhões. As contas do governo foram sancionadas pelo presidente Michel Temer no início desta semana e divulgadas no Diário Oficial da União no último dia 3. A cifra total será de R$ 3,5 trilhões, com um déficit primário em R$ 157 bilhões.

Para os órgãos do judiciário, o montante total será de R$ 60,8 bilhões. O maior valor será o destinado à JT. Em seguida vêm a Justiça Federal, que deve receber R$ 11,9 bilhões; a Eleitoral (R$ 8,92 bilhões), o Ministério Público da União (R$ 6,72 bilhões) e a Advocacia Geral da União (R$ 3,62 bilhões).

Os menores orçamentos serão para o Conselho Nacional do Ministério Público (R$ 93,18 milhões), o Conselho Nacional de Justiça (R$ 220,77 milhões) e a Justiça Militar (R$ 550 milhões).

Em entrevista especial para a ANAJUSTRA, o ministro Ives Gandra Filho, que preside o TST e o CSJT no biênio 2016-2017, comentou que, apesar do aporte ligeiramente maior em 2017, a Justiça do Trabalho havia sofrido também o maior corte orçamentário em 2016. “O problema é que, a partir de 2020, não teremos mais o aporte de 0,25% do Executivo. Teremos que realizar gastos responsáveis em 2018 e 2019 para estar em condições de funcionar com normalidade a partir de 2020”, acrescentou.

Acessos: 2067

Navegue pelo assunto:

Legislação   Orçamento   Planejamento   Presidente