ARTIGOS

Panorama de investimentos para o segundo semestre
Fonte: Assessoria
  - 18/08/17 09:10



*Por José Carlos Dorte

Fazer previsões no Brasil é muito complicado uma vez que a política é atrelada à economia. Não é possível fazer previsões ou tendências financeiras com um protagonismo político que vivemos no Brasil. Notadamente não somos exclusivos, até os EUA estão vivendo fortes emoções com as declarações do presidente Trump.

Para um país crescer é necessário que a economia seja descolada da política o que não é tão fácil. Todo discurso político é em cima de dados financeiros que não andam bem e torna-se um combustível para candidatos opositores ganharem seus votos.

Depois da turbulência causada pelos irmãos Batista, o que não é possível detectar no “Stress Test“, o mercado financeiro vem trabalhando de forma sofisticada para criar formas de remunerar o capital investido dos seus clientes de forma segura e com ótimas rentabilidades.

Os bancos e corretoras criaram fundos multimercados, conservadores, com estratégias macros e muito requinte nas suas estruturas, saindo de papeis de empresas brasileiras, buscando atrelar a cestas de moedas internacionais, índices de bolsas internacionais como, por exemplo, o S&P, da bolsa americana.

O Índice S&P é calculado em cima das 500 empresas americanas blue chip, ou seja, as melhores empresas americanas com bom desempenho.

Além destes índices, os bancos e corretoras estão atrelando os rendimentos a juros internacionais como os franceses, italianos, etc. As instituições financeiras criam também os chamados fundos espelhos, que são fundos com bom desempenho de outras instituições financeiras concorrentes. Para não deixar o cliente resgatar seu investimento e enviar para outro banco, eles utilizam o argumento que possuem o mesmo fundo, com a mesma estruturação e que não há necessidade de trocar.

Os fundos multimercados recebem nomes diferentes nos bancos como, por exemplo: Itaú Adam, Bradesco SPX, Safra Galileo, que vêm obtendo excelentes rendimentos e são uma ótima opção para investir dinheiro de forma mais segura e rentável. Para se ter uma ideia, estes fundos têm, em média, 3,65% de rentabilidade ao mês.

Antes de fazer seu investimento é necessário procurar um gerente que seja especialista em aplicações, que normalmente não são aqueles que ficam nos salões das agências para captar clientes. Os especialistas estão em locais para atendimento de clientes especiais, tais como: Prime, Personalite, Private, Estilo, Van Gog, Select e por aí vai.

É importante conhecer o gerente e saber do seu comprometimento com seu dinheiro, pois existem aqueles que estão preocupados com suas metas e deixam o cliente insatisfeito com os retornos dos investimentos.

Para este segundo semestre, outra opção é o mercado de ações e para isso é necessário que o investidor arrisque. Como sabemos, o risco é proporcionalmente ligado a rentabilidade, quanto maior, maior a rentabilidade ou prejuízo, dependendo da situação.

Desejamos a todos bons investimentos!
 
José Carlos Dorte é consultor financeiro da ANAJUSTRA

Acessos: 1156