< Voltar para o site da ANAJUSTRA

Mais destaques de 2017 no Espaço Cultural

As palavras escritas predominaram nas contribuições de 2017, mas as categorias Para Ver e Para Ouvir não ficaram para trás na qualidade das criações e atividades colocadas em prática. Teve desde doação de materiais que resgataram a história da JT até exposição de fotografias em Nova Iorque e diversidade de ritmos que permitiu conhecer as paixões dos servidores pelo forró e música popular brasileira.

Para ver:

Cristina Gemaque e Rosana Uchôa - TRT8

A cidade de Nova Iorque ficou mais morena e Belém (PA) mais internacional durante a feira "Artexpo", realizada entre 21 e 24 de abril, que reuniu colecionadores, artistas, fotógrafos, galeristas, comerciantes de arte, designers e compradores de todo o mundo. As servidoras compuseram um estande com curadoria de Milene Coutinho e organizado pela Galeria Saphira & Ventura que foi premiado por ter o melhor design. Cristina afirma que a premiação "é um grande reconhecimento por ter olhos para a arte".

Hermelindo Lopes Filho - TRT2

No mês de abril, Hermelindo Lopes fez a doação de três documentos raros ao Programa de Resgate da Memória da Justiça do Trabalho do TST:  uma medalha comemorativa da Instalação da Justiça do Trabalho do 30º aniversário, datada de 1941/1971, e da Instalação do Tribunal Superior do Trabalho em Brasília, e dois livros: "Manual de Audiência" da Justiça do Trabalho datado do ano de 1941 e "Constituintes Brasileiros de 1934".

Para ouvir

Helio Donato - TRT6

Aos 14 anos, o servidor do TRT6, Helio Donato, ganhou um violão e imediatamente começou a tocar para poder aliar sua voz ao som do instrumento, sem depender de outras pessoas que nem sempre tocavam as músicas que ele gostaria de cantar. Compositor, Helio tem voz de barítono e combina a voz de MPB com o estilo nordestino do forró. "Forrozando" e "Forrozando 2" são os dois CD’s lançados pelo músico, todos com músicas próprias e em parceria com outros artistas.

Danilo Diniz - TRT17

Para Danilo, a música é uma “profissão de fé”, e o percurso começou cedo, ainda na infância, com os primeiros acordes, depois teve auxílio de dois professores e, em seguida, trilhou seu caminho sozinho. Danilo lançou o CD “Erê” em setembro, seu segundo disco. O primeiro trabalho “De frente pr’o mar”, ganhou o mundo em 1998, após quatro anos de preparação para ser apresentado ao público. O novo disco, ‘Erê’, demorou oito anos entre o início das gravações e o lançamento.

Zedir Araújo - TRT1

Intuitiva e natural, é assim que a servidora aposentada do TRT1, Zedir Araújo, define o processo de composição musical que surgiu em sua vida após a aposentadoria, em 1994. Desde que se afastou do Tribunal, Zedir participa de aulas de canto e percussão na Cia de Voz Karla Boechat, no Rio de Janeiro. Ela começou a compor no ano 2000, e de lá para cá reúne mais de 70 canções de sua autoria e dois CD’s gravados, sendo que o terceiro disco está a caminho.

28/12/2017

VOLTAR AO TOPO