< Voltar para o site da ANAJUSTRA

Em Belém: conheça prédios históricos construídos nos séculos XVII e XVIII

Açaí, Círio de Nazaré, Amazônia, rios, igarapés, Ver-O-Peso, carimbó. Se Belém é um dos seus destinos para visitar, ou retornar, saiba que as dicas para conhecer a cidade podem ir além dessas que já são clássicas.

Sob o olhar de quem vive na cidade, Cristina Gemaque, servidora do TRT8 e fotógrafa, inaugura a categoria “Check-in” com três lugares que poderiam passar despercebidos durante uma visita a Belém, e agora podem ser inseridos no roteiro da próxima viagem.

Inspirada pelo poeta Castro Alves, ela registrou três prédios construídos a partir do século XVII que poderiam figurar nos poemas do escritor.

Confira abaixo a dica da servidora do TRT8, Cristina Gemaque. Para participar do “Check-in”, envie e-mail para cultural@anajustra.org.br e indique um local na sua cidade que também considera imperdível.

A Praça é do Povo

 A praça, a praça é do Povo!

Como o céu é do Condor!

É antro onde a liberdade

Cria a águia ao seu calor!”

Castro Alves

Castro Alves declamou o verso de improviso, durante um comício em 1866, em Recife, bem que poderia ter sido em Belém, no Largo da Sé, como é conhecida a praça Dom Frei Caetano, que reúne joias do patrimônio histórico da cidade, como o Forte do Presépio, construído em 1616, berço da cidade; a Igreja de Santo Alexandre, concluída em 1719; a Catedral Metropolitana de Belém, construída por Antônio Landi e concluída em 1782; o Palacete das Onze Janelas, erguido no século XVIII, e a Ladeira do Castelo, a primeira rua de Belém.

O Largo da Sé tem importância histórica, religiosa (a procissão do Círio de Nazaré sai da Catedral) e arquitetônica. Sem dúvida, inspiraria Castro Alves!?”.

Prédio do Forte do Presépio, considerado o berço da cidade, é uma das dicas de Cristina Gemaque, autora da foto.

Praça da Igreja de Santo Alexandre, construída em 1719. Foto de Cristina Gemaque.

Palacete Onze Janelas também é um dos locais que merecem ser visitados na capital paraense, de acordo com Cristina, autora desse registro.

 

29/06/2017