A ANAJUSTRA agora é ANAJUSTRA FEDERAL. Entenda.


Associado finaliza primeiro volume de série literária em estilo épico

 04/09/2020    0    0    369  

Bueno Vieira é o criador de "O Despertar dos Elementos - A Crônica dos Dez Caminhos".

Após quase seis anos de dedicação à escrita da série "O Despertar dos Elementos - A Crônica dos Dez Caminhos", Bueno Vieira Franco, servidor do TRT9, lançou o primeiro volume em formato impresso pelo Clube de Autores e digital, disponível no site da Amazon. Mais seis volumes estão a caminho, no entanto, não há pressa para que eles sejam finalizados porque atualmente ele encara a escrita literária como um hobbie.

“O processo criativo é uma espécie de comédia trágica. Meu livro, na verdade, é uma série de sete volumes. Atualmente, trabalho no volume 2, contudo, todos os volumes, capítulo a capítulo, já estão ‘desenhados’. Com uma pequena frase que traz o grande acontecimento de cada capítulo, consegui esboçar a história inteira, criando assim a possibilidade, inclusive, de já levantar brechas agora para eventos que ainda demorarão a acontecer. Isso fica muito bom, porque não traz aquela ideia de que o autor está criando a narrativa a cada momento, e, sim, de que tudo sempre fizera parte de um grande enredo previamente elaborado”, explica o escritor.

O insight para o livro

Graduado em Física, Bueno atuou como professor antes de ingressar no Judiciário Trabalhista e foi durante os intervalos de monitoria, em um cursinho pré-vestibular, que ele começou a escrever a série, parágrafo por parágrafo. “A escrita nasceu para mim como a maioria das coisas costuma me acontecer: por acaso. Já havia tentado antes em outras propostas de livros, mas não costumava gostar do resultado. Com esse, foi diferente. Tinha vezes que me relia e surpreendia com o que tinha riscado na véspera”, relembra.

A dedicação à escrita, considerada um escape da rotina e uma atividade prazerosa, é feita durante os finais de semana e no período da noite. No caminho das palavras, Bueno encontrou apoio de poucas pessoas, mas fundamentais para a finalização do primeiro volume da série. “Posso citar nos dedos as pessoas que realmente me apoiaram. E no caso, digo ‘nos dedos’ literalmente. E nos de uma única mão. Cada um desses abençoados - sem os quais o livro não existiria - tem um espaço especial na minha vida e nos agradecimentos do livro.”

Inspiração e fantasia

Inspirado por George Martin e Patrick Rothfuss, na escrita e na vida, Bueno compartilha seu livro favorito e conta um pouco mais sobre suas atividades preferidas. “Sempre fui fã de jogos e cultura épica e é notável os elementos que trago para a história, para aqueles que são familiarizados a esse universo. Contudo, é inegável a inspiração em elementos de escrita e montagem de conteúdo que trago da literatura, principalmente inspirada em George Martin e Patrick Rothfuss. Aliás, minhas referências e indicações de leitura ficam para esses dois. Garanto que a vida de ninguém continua a mesma depois de uma leitura de ‘O nome do Vento’ do Patrick. Certamente que é meu livro favorito”, diz.

Enquanto o sonho de ser autor e escritor, exclusivamente, não se torna realidade, Bueno continua escrevendo no seu compasso ideal. Conheça um pouco mais do primeiro volume da série "O Despertar dos Elementos - A Crônica dos Dez Caminhos", disponível para compra no site do Clube de Autores e na Amazon.

Acompanhe o perfil do Instagram dedicado ao projeto e leia a sinopse abaixo:

Sinopse do livro "O Despertar dos Elementos - As Crônicas dos Dez Caminhos: Volume 1", por Bueno Vieira

Ao sentir o metal perfurar, o sangue inundou seus pulmões. Alternou entre gemidos de dor e uma tosse bem molhada, sempre cuspindo o que conseguia para parar de afogar. A mulher deixou o quarto levando sua dignidade, todo o dinheiro e acreditava estar saindo dali também com sua vida. Com a pouca força que restava, arrancou a arma cravada nas costas e rolou o corpo, deitando sobre a ferida. Duas respirações depois, não sentia mais dor.

Esse é apenas John, o grande responsável pelo caos de tudo. Enquanto ele fará de tudo para apagar o passado, outros seguirão sua trilha de corpos e tentarão fazer com que os Ermitas prosperem outra vez.

O problema foi o sujeito ter deixado o legado com muita empatia... maldito seja... maldito de quem disse que a vingança é uma das três coisas que deve ser mais temida em todo o mundo... mais até do que a cólera dos próprios deuses.