Utilizamos cookies para melhorar sua experiência de navegação. Se você continuar no site, consideraremos que está de acordo com nossa política de Privacidade e de Cookies


Voando alto: servidor do TRT6 constrói aeronaves utilizando pinos mágicos

 18/01/2019    0    19    1045  

.

No feriado de Natal de 2011, o servidor do TRT6, André Araújo Bezerra, recebeu de presente do irmão Alexandre 400 pinos mágicos. O presente remeteu André à sua infância, nas décadas de 1970 e 1980, quando se dedicava a montar carros, caminhões, prédios e aviões com as peças coloridas.

A empolgação com o presente não passou após poucos dias e ele resolveu testar seu talento. Foi, aos poucos, retomando suas montagens e adquirindo mais peças.

Os 400 pinos foram o pontapé para reunir duas paixões: a aviação e o plastimodelismo que consiste em construir objetos utilizando apenas derivados plásticos. Quando era criança André morava perto do Aeroporto Internacional do Recife, por conta da vinculação do pai à Aeronáutica e afirma que sabia qual avião tinha decolado apenas pelo ronco do motor da aeronave.

“No começo dos anos 80 ganhei o livro ‘Todos os Aviões do Mundo’, traduzido de um autor italiano, o que aumentou meus conhecimentos na área, inclusive para montar aviões de pinos mágicos”, diz.

Se, para algumas pessoas conseguir entrar em um avião é vencer uma batalha interna, para André a aviação sempre foi uma paixão. “Atualmente, encaro a aviação não como um mero modal de transporte, mas como o resultado de muita inteligência concentrada, acumulada pela humanidade ao longo de décadas. Sou fascinado pela aviação desde pequeno.”

Montagem dos aviões

Em 2012, André colocou em prática um processo de montagem de aviões que são considerados clássicos e podem ser reconhecidos pelos admiradores que entendem um pouco de aviação.  Em seis anos de dedicação ao plastimodelismo, ele finalizou 24 aeronaves utilizando cerca de 44 mil pinos.

Após escolher o modelo e estudar a história da aeronave, o servidor parte para o computador: “Começo então a fazer o projeto de montagem no Excel, a partir dos mesmos parâmetros utilizados em todos os aviões já montados, como a escala (a mesma escala para todos, 1:42), as cores (sempre duas cores), partes móveis (todas as partes móveis do avião são observadas no projeto), com indicação das quantidades e eventuais outros materiais necessários. Feito o projeto, passo à fase da montagem.  Durante a montagem, são feitos ajustes no projeto, para que este reflita com exatidão o resultado da construção, que poderá servir para eventual futura remontagem.”

Além dos pinos mágicos, ele utiliza cargas de caneta de material transparente e pastas de plástico, aquelas utilizadas para guardar documentos, no processo de construção. 

“Os pinos mágicos cumprem a função estética, é o que aparece nas fotos. As cargas de caneta vazias e as tiras de plástico das pastas cumprem as funções de reforço estrutural e mobilidade em algumas seções do avião”, explica.

Divulgação do plastimodelismo

Para André, a internet é a principal fonte de pesquisa para a obtenção de informações técnicas para construção das aeronaves. Através do YouTube, ele pretende divulgar em formato de vídeo cada aeronave finalizada, funcionando como uma exposição virtual para os interessados em aviação e plastimodelismo. 

“Embora a motivação de todo este trabalho não seja comercial, eu aceito vender minhas montagens, pois detenho o esquema de construção de todos os aviões. Posso reconstruí-los a qualquer momento.”

O presente do irmão fez André redescobrir duas paixões que ficaram por alguns anos apenas como ruídos da memória. “O que me deixa muito feliz é quando alguém acerta o nome dos aviões, pois funciona como atestado de qualidade da representação artística”, comenta